Crédito: Leonid Andronov.

VISITE A PÉRSIA

Administrador Click

Irã é país herdeiro da riqueza cultural e histórica persa

A civilização persa conquistou grandes porções de territórios durante a chamada Antiguidade. O império chegou ao norte da África e à Grécia, além de marcar presença maciça no Oriente Médio. Atualmente, a Pérsia reconhece-se no Irã – país herdeiro do legado cultural e histórico que começou a ser contado muito antes do nascimento de Jesus Cristo.

A história registra que os persas possuíam exército robusto, conhecido como os “imortais”. Em algumas batalhas, utilizavam até elefantes como máquinas de combate. No filme 300, obra dirigida por Zack Snyder e que teve o ator brasileiro Rodrigo Santoro como Xerxes, rei aquemênida, há bastante ênfase no poderio militar do império persa.

A guerra em expansão, contudo, parece ter ficado para trás. Hospitaleiro, receptivo e cheio de sabedoria, o povo iraniano, que manifesta orgulho de se chamar “persa”, convive com arquitetura urbana ímpar e espaços verdes deslumbrantes. As principais cidades iranianas são elegantes e convidativas, destinos turísticos inarredáveis de qualquer roteiro básico.

A começar pela capital, Teerã constitui um dos mais modernos centros urbanos do Oriente Médio. Trata-se de uma verdadeira pérola contemporânea em meio à antiguidade da região. Quanto à hospedagem, o 5 estrelas Espinas Persian Gulf Hotel destaca-se pela ostentação. São 224 quartos de decoração invenjável, incluindo suítes de extremo luxo e conforto.

No sudoeste do Irã, fica a cidade de Shiraz, conhecida por conta dos poetas, dos vinhos, da literatura e das flores. Não deixe de visitar o histórico Jardim de Eram, próximo ao rio Khoshk. O tesouro do pensamento persa, aliás, inclui contribuições filosóficas, matemáticas e literárias.

Tchoga Zanbil representa uma das maiores heranças persas de que o Irã apoderou-se. Fundada no século 13 a.C., chegou a ser capital religiosa do reino elamita, localizado no planalto iraniano. Capta especial atenção o zigurate no qual a arquitetura da cidade está centrada. A construção do complexo urbano fora ordenada pelo rei Untash-Napirisha e suas ruínas, descobertas por escavações iniciadas na década de 1950.

Ao sul de Teerã, a cidade de Esfahan é dona de um dos maiores exemplos de arquitetura iraniana e islâmica: o Naqsh-e Jahan Square. O sítio foi erguido entre 1598 e 1629 e é considerado Patrimônio da Humanidade pela Unesco. As construções, incluindo a imponente mesquita Shah, compõem área de quase 90 mil m².

Por fim, a gastronomia persa identifica-se com a da Ásia Central, com algumas aproximações de dishes gregos e turcos. Uma das iguarias mais apreciadas, especialmente em Esfahan, é o berian, título basicamente composto de carne de cordeiro moída com o delicioso pão naan.

Mais Matérias