Os canais de Bruges renderam-lhe o apelido de "Veneza do Norte" (Serge SH)

Romantismo medieval

Conteudo Isobar

Cidade belga de Bruges lembra um conto de fadas

A pacata e histórica Bruges, na Bélgica, ostenta o apelido de “Veneza do Norte”, nome chamativo para os que se consideram apaixonados pela mística da cidade italiana. Os extensos canais que a cortam foram construídos há séculos e se consolidaram, ao longo dos anos, como marca registrada.

Tal característica, contudo, está distante de resumir a beleza incomparável que é Bruges, um autêntico cenário de conto de fadas preservado pelo tempo. A 88 km da capital belga, Bruxelas, a cidade se gaba dos deliciosos chocolates, dos imponentes monumentos, da bela arquitetura e dos ares românticos. O turismo crescente chegou a lhe render o título de Capital Cultural Europeia, em 2002.

O passeio pela charmosa cidade da região de Flandres Ocidental requer conhecer alguns pontos importantes, a começar pela Grote Markt (“Grande Praça”, em português), situada bem no coração de Bruges. O idioma flamengo, com nomes difíceis de se pronunciar por luso-falantes, é a primeira novidade que se pode notar.

A Grote Markt está cercada por edifício medievais, entre eles, o Campanário, maravilha arquitetônica do século 12 e símbolo da cidade. É necessário subir os 366 degraus de sua escadaria para se deparar com todos os 47 sinos da torre (de 83 metros de altura) e com a visão panorâmica de Bruges. A concorrida visita ao topo custa € 8.

De destacada arquitetura neogótica, o Palácio Provincial é o principal prédio da Grote Markt. Ele foi erguido para servir de residência oficial da realeza local. Ao lado dele, o museu Historium constitui excelente alternativa para se conhecer os primórdios de Bruges. Nele, a história medieval da cidade é contada de forma interativa por bonecos que se movimentam.

Outro desses belos castelos que compõem as linhas de Bruges, agora fora da Grote Markt, serve de estrutura para o luxuoso Hotel Dukes’ Palace, um dos melhores 5 estrelas da Bélgica. Ele reúne acomodações confortáveis, alta gastronomia, spas revigorantes, galerias e eventos. A diária está pouco abaixo de € 200.

CHOCOLATES & CERVEJAS

Uma das maiores qualidades da Bélgica é produzir deliciosos chocolates e refinadas cervejas. O legado do país está em praticamente todas as ruas da romântica Bruges. Por isso, viagens a dois pela cidade costumam ser bem sucedidas, dadas todas as suas peculiaridades.

A talvez mais indicada opção para se degustar o melhor do chocolate artesanal belga é a The Old Chocolate House. Todas as receitas idealizadas pelo chocolatier responsável pela produção das trufas utilizam creme fresco e 100% de manteiga de cacau. É um convite ao exagero e à gula, mas pode ser também um ótimo presente.

Na rua Eiermarkt, a Dumon Chocolatier desenvolveu linhas variadas do chocolate belga. A loja de arquitetura medieval, onde a marca oferece saborosos e tradicionais pralines, rapidamente tornou-se ponto turístico bastante frequentado. Os chocolates mais clássicos da Dumon levam os melhores ingredientes.

Em termos de cervejas artesanais, a Bierbrasserie Cambrinus possui uma infinidade de rótulos belgas. A fachada da loja, situada na rua Philipstockstraat, chama atenção por sua arquitetura, mas é dentro dela que o ouro está guardado. Conta a lenda que Cambrinus era o rei da cerveja na Bélgica, na Holanda, na Alemanha e em outros países aficionados pela bebida.

Além das cervejas e dos chocolates, a cozinha belga merece igualmente destaque. O Park Restaurant é da mais alta gastronomia, embora não se defina como tal. Os certificados de excelência já conquistados pela casa a coloca entre as melhores opções de restaurantes em Bruges. Vale a pena conferir as promoções disponíveis no site.

Mais Matérias