capa____ryokan_bb_estilo2

Imersão nipônica

Conteudo Isobar

Tradicionais hospedarias, os Ryokans são ótima opção para quem quer vivenciar a cultura japonesa.

Visitar o Japão é uma experiência única, já que o país consegue conectar como nenhum outro a tecnologia de ponta e sua tradição milenar. Quando se trata de hospedagem, o turista pode escolher entre hotéis luxuosos, com instalações modernas e serviços ao alcance de um botão, ou optar por um Ryokan e vivenciar a Terra do Sol Nascente como os viajantes japoneses faziam antigamente.

Muito numerosos especialmente em cidades menores, os Ryokans são hospedarias típicas japonesas, carregadas de tradição e cultura, com quartos forrados por tatame e, ao invés de camas, confortáveis futons. Uma das características dos Ryokans é o fato de o atendimento ser feito pela okami, a proprietária ou esposa do dono, que se veste em trajes tradicionais e recebe o hóspede com chá verde e doces, atenta aos mínimos detalhes da hospedagem.

Entre as atrações, o turista pode conhecer os jardins japoneses, participar da cerimônia do chá e banhar-se nas termas públicas usadas por Ryokans localizados em muitos dos mais de quatro mil balneários espalhados pelo país. O principal destaque são os rotenburo, os ofurôs ao ar livre. Alguns estabelecimentos oferecem esse relaxamento na intimidade do quarto do hóspede, mas ainda mantendo a tradição outdoor.

O jantar é um dos pontos altos da estadia. Servidas no próprio quarto, na maioria das vezes as refeições são incluídas nas diárias e, quase sempre, o cardápio é recheado apenas por comida típica, sem muito espaço para menus ocidentais. Sashimis e sushis são meros figurantes de um festival de sabores e belezas, planejado nos mínimos detalhes desde os ingredientes locais até as louças. Os Ryokans localizados no litoral costumam trabalhar com peixes e frutos do mar, os do interior focam a culinária em carnes, cogumelos e broto de bambu.

Os quartos podem receber de duas a cinco pessoas e contam com mesas baixas e cadeiras sem pernas. A televisão, frigobar e cofre podem ser encontrados em alguns Ryokans, mas geralmente dispostos em lugares discretos para não haver choque com a decoração tradicional.

As províncias de Kyoto e Nara concentram um grande número de hospedarias tradicionais, que vão das mais simples às mais luxuosas. Alguns desses estabelecimentos estão em funcionamento há centenas de anos; o Keiunkan, próximo ao monte Fuji, é considerado o hotel mais antigo do mundo, com data de fundação no ano de 705.

Um mergulho profundo nessa cultura milenar, pode custar a partir de R$ 170 a diária, chegando a passar os R$ 1,5 mil nos locais mais tradicionais. Para reservar a viagem, vale checar os sites ebooking.com e hostelworld.com e agências de viagem com pacotes para o Japão.

Mais Matérias