shutterstock_258916748

Hora da estrela

Conteudo Isobar

Construído em 1410, relógio astronômico de Praga marca as horas e o movimento das estrelas.

A cidade de Praga, na República Checa, encanta pelos estilos variados de arquitetura, que colocam passado e presente lado a lado. Prédios góticos, renascentistas e modernos estão juntos a pontes, castelos e igrejas. Hoje, o centro antigo da cidade é considerado Patrimônio Cultural e Natural Mundial pela Unesco.

Misturado a este cenário está a torre do prédio da prefeitura, que impressiona não só pela beleza, mas principalmente pelo relógio em sua fachada. Com construção datada de 1410, o relógio astronômico de Praga é um dos mais antigos do mundo.

Fora a beleza e o valor cultural e histórico, a construção concebida por Mikuláš de Kadaň – e, 80 anos mais tarde, reformada por Mestre Hanuš –, indica as fases da lua e das estrelas e marca as horas em quatro tipos de tempo.

O tempo da Europa Central (tempo antigo alemão) é indicado por números romanos e apontado pelo ponteiro solar, e o antigo tempo boêmio, que considera um novo dia quando o sol se põe e é sinalizado por números góticos em dourado. 

No interior da fachada, o tempo astral indica data, dia da semana, mês e ano atuais. Por fim, o tempo babilônico, que é variável (no verão, o dia tem mais horas) e só pode ser medido no relógio de Praga.

O Orloj (relógio no idioma local) é composto, basicamente, por três partes: uma astronômica, que indica a hora e a posição do Sol e da Lua; uma esfera com medalhões representando os meses do ano, e um mecanismo que mostra a procissão dos Doze Apóstolos.

As imagens de Paulo, Tomé, Judas, Simão, Bartolomeu, José, Pedro, Mateus, João, André, Filipe e João Evangelista foram agregadas ao relógio durante uma restauração, no ano de 1865. Outras reformas viriam depois dessa, em especial após o ataque dos alemães ao prédio da prefeitura, durante a Segunda Guerra Mundial, e o relógio só voltou a funcionar em 1948.

Além dos apóstolos, estatuetas na parte externas do relógio representam os sentimentos mais temidos pelos checos à época: avareza, vaidade, morte e a invasão pagã.

Todos os dias, das 9h às 21h (hora local), de hora em hora, a apresentação chamada “A Caminhada dos Apóstolos”, é vista por milhares de turistas, e é apenas uma das experiências que podem ser vividas diante de toda a magia de Praga.

Mais Matérias