Frida_Kahlo_House,_Mexico_City_(6998147374)

Casa de Frida

Conteudo Isobar

A casa em que Frida Kahlo nasceu, viveu e morreu é hoje um dos museus mais representativos da cultura mexicana

Intensa, autêntica e transgressora, Magdalena Carmen Frieda Kahlo y Calderón fez de suas tragédias pessoais a matéria-prima para as suas obras, que até hoje influenciam a arte e inspiram o imaginário popular.

Nascida no boêmio bairro de Coyoacán, no México, Frida Kahlo viveu e morreu na mesma casa, construída por seu pai em 1904. E foi lá que toda sua vida de paixões e dramas foi transplantada para suas telas. A Casa Azul foi testemunha das dores e amores, do casamento intenso e tumultuado com Diego Rivera, da fragilidade de seu corpo e do surgimento daquela que se tornou uma das artistas mais importantes do século XX.

Hoje, transformada no Museo Frida Kahlo, a casa se mantém do jeitinho que Frida a deixou, quando de sua morte aos 47 anos: as cartas de amor, o espelho sobre a cama, as tintas e pincéis, a cadeira de rodas adaptada ao cavalete com uma última tela por terminar.

Além do atelier, a cozinha é um espetáculo à parte: era nesse ambiente de cores escandalosas, com tachos e panelões de cerâmica e peças de artesanato de diferentes regiões do país que Frida cozinhava pratos típicos da culinária mexicana, com direito a pimenta e altas doses de tequila ou mezcal para acompanhar.

Quadros, esculturas, ladrilhos, carrancas de caveiras e muita cor contam a história da pintora e seu relacionamento com o seu corpo e as suas limitações. Em uma das salas, pode-se admirar a paixão de Frida pela cultura tradicional mexicana, por meio de suas roupas com inspiração Tehuana e Oaxaca, além de arranjos de cabeça, joias, botas e coletes ortopédicos pintados pela própria artista.

Um documentário conta a vida do casal, com entrevistas com a filha de Diego e a sobrinha de Frida e depoimentos de curadores e amigos dos artistas.

Uma curiosidade: a cor que dá nome à casa é de propriedade da artista e, claro, se chama “Azul Frida Kahlo”. Só lá e nas obras dela é possível ver essa tonalidade única como sua criadora.

O Museo Frida Kahlo abre todos os dias, menos às segundas-feiras, das 10 às 17h45. Às quartas, a visitação começa mais tarde, às 11h.

 (Na foto de capa, a fachada da Casa Azul. | Crédito: Rod Waddington/Creative Commons)

Mais Matérias