Crédito: Divulgação

Winter cycling

Conteudo Isobar

Aproveite para pedalar nesta estação, com dicas especiais e a bicicleta de alta performance da Porsche.

Aquele dia lindo, com céu azul anil e um solzinho confortável é um maravilhoso convite para um passeio de bicicleta. Assim, é de se esperar que a frequência de bikes rodando pela cidade despenque durante o inverno. No entanto, até os ciclistas de fim de semana não precisam esconder as magrelas da luz solar até a primavera dar o ar da graça.

Pedalar traz benefícios para diversos grupos musculares, para a postura e o sistema cardiovascular. Portanto, se você fez da bike um hábito, a Revista Estilo BB mostra como pedalar em temperaturas abaixo de 20ºC com conforto e segurança.

Como demanda esforço físico, a temperatura do seu corpo deve elevar-se durante o exercício, o que, em si, diminui o desconforto do frio. Por outro lado, é preciso manter uma temperatura corporal estável e cômoda. Ou seja, nada de vestir aquele casaco de lã de alpaca comprado na última viagem aos Andes ou mesmo aquela camiseta de algodão do dia a dia. A roupa ideal permite a perda do excesso de calor e a evaporação do suor.

Manguitos e pernitos são perfeitos para o ciclista invernal: são como extensões das mangas da camiseta e das pernas da bermuda, respectivamente. Peças leves de lycra e justas ao corpo, devem ser usadas debaixo da roupa. A famosa segunda-pele, em tecido dry-fit, pode vir em forma de camiseta de manga comprida ou calça justa e também são opção de “segunda pele”.

Alguns modelos de calça de ciclista possuem forro que ajusta a temperatura do corpo e as jaquetas corta-vento do tipo polartec ou fleece também funcionam como reguladores. A balaclava, que cobre o nariz e boca, deixando somente os olhos expostos, é indicada para proteger o rosto do vento gelado.

Se o frio estiver cortante, considere este acessório especial para praticar ciclismo indoor: o rolo de treino. A vantagem dos rolos é que o ciclista pode usar a sua bike do dia a dia dentro de casa. Também conhecidos como “simuladores”, podem ser fixos, modalidade em que a bike fica presa em um equipamento que só deixa a roda traseira livre. Há o simulador do de três rolos paralelos, que permite que os pneus da bicicleta girem livremente sobre os cilindros, mas esse modelo exige um bom senso de equilíbrio do praticante.

E, claro, quem optar pelo ciclismo tanto indoor quanto outdoor precisa de uma bike que acompanhe o seu ritmo. Montadoras de carros de alto padrão, como a Aston Martin e a Porsche, enveredaram por essa área e desenvolveram modelos dignos de carregar seus poderosos brasões.

A Porsche, por exemplo, criou uma série de bicicletas equipadas com quadro e componentes de carbono e design inspirado, óbvio, nas máquinas da grife alemã.

São três modelos: a Bike RX possui câmbio de 20 velocidades e é indicada como mountain bike; a Bike RS, que pesa apenas 9kg, é boa para quem curte encarar estrada sobre duas rodas; e a Porsche Bike, com câmbio Shimano Alfine de 8 velocidades e mecanismo dentro do cubo que facilita a passagem de marchas e, em vez de corrente, uma correia que a bicicleta extremamente silenciosa. As três possuem uma etiqueta antifurto que permite que qualquer pessoa identifique a bike, por meio do sistema QR-Code, três tamanhos de quadro (pequeno, médio e grande) e freio a disco. Duas rodas e, ainda assim, um Porsche.

Seja qual for a temperatura, lembre-se sempre de beber água em intervalos constantes para manter a hidratação do organismo. Boa pedalada!

Mais Matérias