00-capa-P90165800_highRes

PRODUÇÃO LOCAL

Conteudo Isobar

Montadoras premium, como a BMW, Audi e Jaguar Land Rover adotam o Brasil como novo polo de produção de seus automóveis.

Paraná, Santa Catarina e Rio de Janeiro são os palcos das novas super-produções dirigidas por três das mais refinadas montadoras do mundo: Audi, BMW e Jaguar Land Rover. Essa estratégia não foi traçada à toa, já que o governo federal negociou com a Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) o Inovar-Auto, que inclui a obtenção de menores taxas e maiores cotas de importação para fabricantes estrangeiras que aderirem ao chamado “conteúdo local”.

Em meados de setembro, a Audi começará a produção do A3 Sedan em São José dos Pinhais (PR), onde a Volkswagen, controladora da marca alemã, já possui fábrica. Em 2016, a fabricante tem planos de trazer o SUV compacto Q3.

A escolha do três volumes para inaugurar a planta, segundo a empresa, tem ligação com o fato de o A3 Sedan ser um produto de entrada que atende bem ao gosto do público brasileiro. A versão hatch do A3 continuará sendo importada para evitar canibalizar o Golf, cuja plataforma é a mesma do dois-volumes alemão. O Golf, aliás, será um dos modelos Volks que serão produzidos no mesmo local.

O investimento da Audi para acomodar o A3 Sedan e o Q3 chega a 150 milhões de euros (cerca de R$ 600 milhões) e inclui a ampliação na área de pintura da fábrica e a instalação de uma nova linha de montagem, além do desenvolvimento de um moptor bicombustível de 1.4 litro para o SUV. O objetivo é chegar a 30 mil unidades por ano, sendo que 26 mil serão montados no Paraná.

Já a BMW inaugurou sua produção em 2014, com a fabricação do Série 3 em sua planta na cidade de Araquari (SC). Até a metade deste ano, a montadora já ampliou sua linha de montagem para incluir modelos da Série 1 (120i Sport, Sport GP e 125i M Sport), além do crossover X1 e dos SUVs X3 e Mini Countryman.

A montadora, que investiu 200 milhões de euros, estima que sua primeira fábrica na América Latina chegue a 32 mil carros produzidos por ano. Para assegurar a mesma qualidade alemã nos veículos nacionais, a BMW trouxe equipamentos de última geração e treinou equipes em uma réplica da linha de montagem no centro de treinamento da marca em Joinville.

Também de olho nos incentivos da produção local, o grupo Jaguar Land Rover planeja começar a fabricar o SUV Land Rover Discovery Sport a partir do primeiro semestre de 2016, quando sua planta em Itatiaia (RJ) for inaugurada.

Fruto de um investimento de R$ 750 milhões, a nova fábrica deverá abrigar dois modelos, sendo que o segundo ainda não foi divulgado pela montadora, que confirma que a planta será versátil e terá estrutura para trabalhar em diferentes plataformas, de marcas distintas, ao mesmo tempo. Inicialmente, a capacidade de fabricação deve chegar a 24 mil automóveis por ano, o que coloca a unidade à frente das outras fábricas do grupo no mundo.

Com o objetivo de manter a consistência de seus modelos nacionais e importados, a Jaguar Land Rover também investiu em capacitação, levando líderes de grupo à Inglaterra para serem treinados na fábrica de Halewood, que fabrica o Discovery Sport e o Evoque. A ideia da montadora é transformar a unidade de Itatiaia em referência mundial.

É hora de valorizar o carro nacional.

Produtos Estilo Para Você

Mais Matérias