A Motorrad prometeu preços acessíveis (BMW Motorrad)

Pilotagem prazerosa

Conteudo Isobar

Modelo G 310 R, da BMW, será produzido em Manaus

A partir do segundo semestre, o mercado brasileiro de duas rodas terá reforço de peso. A BMW Motorrad – braço da companhia alemã dedicado à produção de motocicletas – anunciou, recentemente, a introdução da roadster G 310 R no Brasil, modelo a ser construído na nova fábrica da empresa, em Manaus. A montagem nacional promete preços acessíveis à linha premium inédita, aperitivo já confirmado pelos alemães.

A nova planta da Motorrad vai ampliar a presença da BMW no país, até agora garantida por apenas uma unidade produtora de carros, em Araquari (SC). Os investimentos da companhia para estabelecer a linha de montagem de motos no Amazonas, segundo valores divulgados em abril pela Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), totalizaram R$ 25,8 milhões.

A aguardada G 310 R é a primeira roadster da BMW com menos de 500 cilindradas. “Já é uma moto de potência considerável”, observa Luiz Daniel Chicarino Filho. O dentista de 31 anos é apaixonado por motos e crê que o sucesso do produto inédito no Brasil vai depender de seu preço.

Mesmo sem revelar as cifras, a BMW Motorrad pretende destinar metade da produção da G 310 R ao mercado brasileiro, uma aposta na solidez dos atributos diferenciados da moto de baixa cilindrada.

AGILIDADE E FLEXIBILIDADE

Os tipos roadster destacam-se pela aceleração e pela manobrabilidade, características contidas na essência da G 310 R. A motocicleta combina alta qualidade, baixo consumo de combustível e conforto na pilotagem. Com design dinâmico, tamanho compacto e motor monocilíndrico, o modelo é ágil e flexível nas cidades, sem abrir mão de desempenho consistente nas estradas.

O segredo da condução prazerosa à frente da G 310 R reside em sua ciclística perfeita, no peso da moto (158,5 kg, em ordem de marcha) e na confortável posição do assento, além da ergonomia dos comandos, que, melhor posicionados, aumentam a segurança do condutor e facilitam-lhe acesso. O painel de instrumentos da roadster da BMW conta com grande tela de cristal líquido (LCD) de boa visualização.

O motor, cuja configuração empresta mais estabilidade ao modelo alemão, possui 313 cilindradas e foi concebido para ser inovador e mais eficiente. O cilindro é inclinado para trás, em construção open-deck. O cabeçote, por sua vez, apresenta-se rotacionado em 180º, afastando-se da roda dianteira e reduzindo seu centro de gravidade.

Outros destaques sofisticados da G 310 R dizem respeito ao sistema de freios anti-travamento de série. A tecnologia consiste em ABS de dois canais, ambos de alto desempenho. Na dianteira, há um freio monodisco com pinça fixa de quatro pistões e disco de 300 mm de diâmetro. O dispositivo que equipa a traseira, por outro lado, é uma pinça flutuante de dois pistões associados a um disco de 240 mm de diâmetro.

A agilidade e a flexibilidade da G 310 R estão gravadas em seu design marcante, inspirado em outras máquinas da Motorrad, entre elas, a S 1000 R. A carenagem frontal compõe dianteira robusta, o tanque de combustível ostenta formas arrojadas, a traseira é elevada e esportiva. Na lateral, as superfícies de linhas simétricas marcantes geram sensação de movimento.

Enquanto a BMW promete produto de “bons genes” ao mercado brasileiro, resta aos consumidores e aficionados por motocicletas aguardarem pela inauguração da fábrica em Manaus e pela divulgação dos novos preços.

Mais Matérias