Ainda hoje, a Lambretta garante seu espaço no coração dos apaixonados por motonetas. | Crédito: Divulgação/ Lambretta

Passeio retrô

Conteudo Isobar

Novas ou reformadas, Vespa e Lambretta despertam paixão vintage sobre duas rodas.

Motoneta, scooter, lambreta, vespinha. Quem nunca desejou estar sobre duas rodas, passeando sem tempo e sem destino por entre as apertadas e coloridas ruas italianas? Mais de 60 anos depois de sua invenção, o estilo motoneta ainda agrada os amantes do retrô.

As principais representantes, que inclusive viraram sinônimo de categoria, são as marcas Vespa e Lambretta, que enfeitam as ruas europeias e brasileiras até hoje. Nascidas no pós-guerra, a Vespa veio primeiro (em 1946), seguida da Lambretta um ano depois. A ideia por trás de ambas as marcas era oferecer um veículo barato, funcional e econômico, com um visual charmoso. Acertaram em cheio.

Hoje, os modelos de Vespa e Lambretta ainda são charmosos, funcionais e econômicos, mas com um toque de modernidade. Os preços variam de 3 000 a 12 000 euros, dependendo da configuração, que pode incluir freios ABS e manoplas de couro costuradas à mão.

Além de motonetas, as duas apostam na paixão que seus nomes representam e investem em produtos que vão de acessórios, como capacetes, chaveiros e mochilas, até linhas de roupas, como casacos, camisetas e óculos solares. A Lambretta também fabrica bicicletas.

Mas quem não abre de reviver a glória de um clássico, saiba que existem oficinas especializadas em consertar e restaurar peças e modelos dos anos 50 e 60, como a Lambretta D’Época, localizada na Zona Oeste da cidade de São Paulo. Vale a visita.

Mais Matérias