Crédito: Divulgação/ Columbia Pictures

Foco no carro

Conteudo Isobar

Do clássico ao futurista, veja os possantes que deram show à parte na história do cinema e da TV.

Mais do que meros coadjuvantes, certos veículos fizeram uma atuação tão espetacular que Hollywood reserva uma hall da fama só para essas máquinas. Separamos alguns dos carros mais icônicos da história da sétima arte.

Os clássicos

O resultado da combinação entre carro e cinema quase sempre traz à tona a lembrança de um mito: James Bond. Entre todas as maravilhas em que o famoso espião britânico já teve o prazer de botar as suas mãos, a mais icônica é, sem dúvida, o Aston Martin DB5 de 1964.

Esse mito foi pilotado por Sean Connery em “Goldfinger” e “007 contra a Chantagem Atômica”, Pierce Brosnan em “Goldeneye” e “O Amanhã Nunca Morre” e por Daniel Craig em “Cassino Royale” e “Operação Skyfall”. Por si só, o carro é uma obra de arte e considerado um dos mais belos modelos em massa já produzidos. Para os filmes, vinha equipado com metralhadoras, um radar precursor do GPS, laser nas rodas, assento ejetor, entre outras traquitanas. Um dos DB5 usados nos filmes chegou a ser vendido por US$ 4,6 milhões.

Quem visita São Francisco costuma pedir para conhecer as ladeiras onde ocorreu o famosa car chase de Steve McQueen em seu Ford Mustang GT 390, em “Bullit” de 1968. São quase 11 minutos de perseguição de alta qualidade técnica e pura emoção em que o Pony car voa pelas subidas e descidas da cidade a quase 160 km/h. E detalhe: o intrépido astro filmou todas sem o auxílio de dublês. O legado do filme é tão forte, que a Ford lançou o Mustang Bullitt-edition em 2001 e em 2008.

O Ford Thunderbird 1966 conversível dirigido por Louise Sawyer no filme “Thelma & Louise” de 1991 pode não ter efeitos especiais nem atingir velocidades extremas, mas é com certeza indicado para viver grandes emoções e viajar sem rumo ou amarras. E, certamente, faz um belo voo sobre o Grand Canyon.

Os divertidos

Falem o que quiserem sobre a série “Batman” dos anos 60, mas não se pode negar que o Batmóvel dava um show à parte. O carro escolhido pelo Homem-Morcego para lutar contra o crime era um Lincoln Futura customizado. Suas linhas arrojadas e rabo de peixe com os dois pés no kitsch ainda deixam muito marmanjo com os olhos marejados.

Na lista dos possantes cafonas e inesquecíveis, ainda podemos citar o Ecto-1 de “Os Caça-Fantasmas”, uma ex-ambulância Cadillac Miller-Meteor de 1959, e a Station Wagon baseada na Ford LTD Country Squire de “Férias Frustradas”.

A comédia “Os Gatões” é uma série original de 1979 que virou filme somente em 2005. Os atores mudaram, mas a estrela principal foi a mesma desde o início: General Lee, um Dodge Charger R/T 1969 com pintura personalizada, modificações para corrida e buzina musical, que eternizou o clássico “entrar no carro pela janela”. Reza a lenda que a série, apesar de fraca, se manteve no ar por seis temporadas por conta do carro.

Para os saudosos, a Ferrari 250 GT Spyder 1961 de “Curtindo a Vida Adoidado” faz parte da nossa lista. É o carro que o pai de Cameron amava mais do que a própria vida e que acompanhou o trio em suas aventuras até ter um fim trágico. Aos de coração fraco, fiquem tranquilos: era só uma réplica.

Os futuristas

Não dá para falar de futuro sem lembrar do DeLorean DMC-12 1981 da trilogia “De Volta para o Futuro”. O possante do Dr. Brown tinha um design marcante, criado pelo lendário Giorgetto Giugiaro, e carroceria em aço inoxidável, mas não um motor muito impressionante, que chegou a ser trocado no set pelo V6 do Porsche 928 e, depois, um V8. O que fez do carro uma lenda foram as “pequenas” modificações feitas pelo Doc, como o famoso capacitor de fluxo, capaz de levar o jovem Marty McFly em aventuras pelo tempo.

Outro mito do passado que ainda inspira o futuro dos automóveis é o Pontiac Firebird Trans Am de “A Supermáquina”, seriado dos anos 80. KITT era o carro indestrutível, inteligente e cheio de personalidade de David Hasselhoff. Ele podia chegar a 400 km/h ou se transformar em um roadster conversível.

Na versão de 2008 da série, o Pontiac com luz vermelha piscante no para-choque dianteiro foi substituído por um Ford Shelby GT 500, que não teve o mesmo impacto que o original, mas embelezou as ruas americanas.

Em “Transformers”, o Chevrolet Camaro 1977 amarelo com faixas pretas do desajeitado Sam Witwicky se mostra muito mais do que um simples veículo. Mesmo sendo um clássico das quatro rodas, Bumblebee consegue a façanha de se transformar em um Camaro 2009. E em um robô alienígena gigante.

Na época do lançamento do filme, a GM chegou a produzir uma série limitada de “Camaro Bumblebee”, com o logo dos Autobots no volante.

Produtos Estilo Para Você

Mais Matérias