shutterstock_131871686

Saia para homens

Conteudo Isobar

Herança da cultura celta, o kilt é usado por irlandeses até hoje em eventos formais e esportivos.

Símbolos da cultura celta, os kilts são uma das tradições mais reconhecidas como tipicamente britânicas e usados há anos por homens de várias idades nos mais diversos eventos.

O kilt é um saiote masculino até a altura dos joelhos, geralmente tecido em lã e com padronagem xadrez. Tradição celta, os kilts são originários da Escócia do século XVI, após a imigração irlandesa para essa região. Os escoceses adotaram o costume dos imigrantes de amarrar um manto em volta da cintura e prendendo ao ombro, especialmente porque servia de proteção contra o frio e a umidade local. A palavra “kilt”, aliás, é do gaélico antigo e quer dizer “plissado”, referindo-se a qualquer vestimenta presa em volta do corpo.

O kilt original era feito em lã escovada, impermeável à água, e em cores sólidas como branco, marrom, verde ou preto. Com o desenvolvimento de técnicas de tecelagem e tingimento por volta do século XVII, os escoceses acrescentaram o tartan, a estampa xadrez cujas cores e varia de acordo com o clã daqueles que a ostentavam.

Na Irlanda e em boa parte dos países de origem gaélica, o kilt é usado como símbolo de identidade nacional em eventos formais, festas e eventos esportivos. Essa tradição começou no início do século XX, por nacionalistas irlandeses que o usavam para mostrar seu orgulho ao país. Diz-se também que o kilt popularizou-se como traje típico durante as turnês de dançarinos que levavam o sapateado irlandês pelo mundo.

A peça atual, em formato de saia, passou a ser usada apenas no século XVIII e era conhecida como “walking kilt”, o kilt de passeio, que basicamente era só a parte debaixo da vestimenta, presa com um cinto. Tipicamente, usava-se uma peça separada do mesmo tecido sobre os ombros para aquecer. O tartan irlandês tradicional combina listras nas cores verde escuro, branco e laranja sobre um fundo de verde vivo.

Um outro modelo, o faileadh morr (grande kilt), é feito de uma única peça de tecido e enrolado na cintura e pescoço, também preso por um cinto. No início, além de servir como vestimenta, era usado como toalha e manta para dormir. Mais versátil, impossível.

Mais Matérias