A multimarcas baiana Paradoxus mantém Salvador no circuito das grifes de luxo (Paradoxus/Divulgação)

Multimarcas nacionais

Conteudo Isobar

Boutiques de grifes variadas conquistaram brasileiros

O jeito tupiniquim de consumir moda estabeleceu-se, evidentemente, de acordo com as características do Brasil. As proporções continentais do território sempre dificultaram a presença maciça das marcas em todas as regiões, especialmente daquelas grifes de menor envergadura.

Nesse contexto, companhias nacionais e internacionais de vestuário uniram-se em centenas boutiques, as chamadas lojas multimarcas. De Curitiba, passando por São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, até chegar a Salvador e a Pernambuco: essa modalidade de comercialização fincou-se de maneira sólida na economia nacional.

As lojas multimarcas apresentam, em todo o Brasil, impecável curadoria de roupas e acessórios, além de enorme variedade de peças de diferentes fabricantes. A revista Estilo BB separou alguns dos mais bem-sucedidos exemplos de boutiques. Elas estão espalhadas pelo Nordeste, pelo Sudeste, pelo Centro-Oeste e pelo Sul.

A cidade de Curitiba dispõe do serviço “Bazaar Anywhere”, uma iniciativa que, se não leva as roupas até os clientes, traz estes últimos para que avaliem os itens. A loja Bazaar Fashion disponibiliza produtos das marcas Carina Duek, Daslu, Thelure, John John, Zeferino, entre outras.

Belo Horizonte é lar da Mares, fundada em 1990, na capital mineira. Fora a linha própria (vendida desde 2007) e as peças feitas por Dolce & Gabbana, Valentino, Nina Ricci, etc, a loja detém exclusividade de comercialização da grife Tom Ford na América Latina.

Na carioca Via Flores, produtos nacionais e internacionais são escolhidos pelo impacto que geram no mundo da moda. Entre as marcas de maior destaque, seguem Kate Spade, Alice Temperley, Isolda, Patrícia Viera e Pedro Lourenço.

Referência da alta moda em Brasília, a Magrella é pioneira na comercialização de nomes internacionais, como Givenchy, Valentino, Stella McCartney e Saint-Laurent. São roupas, perfumes e até champanhes.

Desde 2009, a Ammirati leva a Ribeirão Preto, em São Paulo, as melhores roupas do mundo. Trata-se da maior loja multimarcas de luxo do interior do estado. Destacam-se as criações da estilista britânica Anya Hindmarch.

Pernambuco não ficou de fora da febre das multimarcas. A Dona Santa reúne 80 grifes nacionais e internacionais: Farm, Printing, Patrícia Bonaldi, Cris Barros, Reinaldo Lourenço e Pedro Lourenço.

Por sua vez, a Paradoxus mantém Salvador no circuito das marcas de luxo. Fundada em 1987, é uma das principais referências da moda na Bahia por vender Gloria Coelho, Barbara Bella, Reinaldo Lourenço, Vitorino Campos, Tigresse, entre outros.

Mais Matérias