Lombo de tambaqui, peixe típico da região amazônica, servido no Banzeiro | Crédito: Divulgação

Sabor Manauara

Conteudo Isobar

Restaurante Banzeiro celebra a riqueza da gastronomia local em pratos típicos e releituras sofisticadas

Banzeiro é o termo regional utilizado para designar as ondas que se formam nos rios na passagem de embarcações e, desde 2009, também dá nome ao restaurante na capital do Amazonas.

Especializado em cozinha amazônica, o Banzeiro serve pratos que destacam os aromas das florestas e rios do Amazonas. Dentre as principais receitas, a costela de tambaqui e o filé de pirarucu, são preparados de forma única, sempre preservando os sabores originais de cada ingrediente.

“Eu costumo dizer que no Amazonas nós temos muitos mais ingredientes do que receitas”, conta o chef do Banzeiro, Felipe Schaedler. Nascido longe da região –  em Maravilha, Santa Catarina –, ele foi seduzido pela riqueza dos produtos de locais.

“Sempre tive um interesse muito grande pelos ingredientes amazônicos. Sempre achei que a Amazônia tinha ingredientes incríveis, muitas coisas saborosas, diferentes, e eu pensei que isso seria legal para trabalhar”, lembra.

A variedade é realmente vasta e inclui não apenas os peixes, de sabores terrosos e marcantes, mas temperos, frutas exóticas e até formigas – tratadas como verdadeira iguaria. “No restaurante, a formiga é servida  com a entrada feita à base de mandioquinha (batata baroa). Ela deve ser consumida em uma pequena porção, e seu sabor, apreciado com muita concentração”, explica Felipe. “Comer formiga é uma experiência única!”

Embora a cozinha amazonense seja bastante celebrada, o chef afirma que ainda falta um movimento de valorização da comida, para que ela ganhe ainda mais espaço no Brasil e – por que não? – no mundo. “Esse movimento de valorização deve começar de dentro para fora. Nós é quem devemos bater no peito e mostrar o quanto somos orgulhosos pelos nossos ricos sabores”, acredita o chef.

E ele não deixa de fazer sua parte. Com a Dra. Noemia Ishikawa, do Inpa (Instituto de Nacional de Pesquisas da Amazônia), Felipe desenvolve um trabalho de cultivo de cogumelos locais. “Hoje posso dizer que é o meu ingrediente preferido, pois seu cultivo era um sonho e agora está se tornando realidade”, comemora.

Para experimentar pratos que renderam ao Banzeiro os prêmios de “Melhor Cozinha Regional” e “Chef do Ano” pela Revista Veja Manaus, acesse o site.

Mais Matérias