Tropical Grelhado(frutos do mar)

Menu frutado

Conteudo Isobar

Premiado restaurante baiano aposta na fusão de frutas à culinária local para agradar e atrair o público de todos os lugares do mundo

Frutas são parte imprescindível para uma alimentação saudável. Mas você consegue imaginar uma moqueca com coco verde, pitanga e amora? Pois essa é a especialidade do chef baiano Beto Pimentel, que também inclui variedades exóticas e locais, como maturi (castanha do caju ainda verde), biribiri e flor de vinagreira.

Em seu restaurante, o Paraíso Tropical, em Salvador, o agrônomo de formação incorpora a riqueza frutífera do Brasil em receitas típicas, causando uma reviravolta na tradicional culinária baiana e conferindo-lhe a alcunha de alquimista gastronômico. Entre as técnicas empregadas está a substituição do azeite de dendê pela polpa de seu fruto, e do tradicional leite de coco pela polpa e água do coco verde.

O estabelecimento é o único restaurante brasileiro premiado pela Commanderie des Cordons Bleus de France, a mais famosa escola de gastronomia do mundo. Também foi premiado 16 vezes consecutivas pelo Guia Quatro Rodas, como o “melhor da comida regional do Brasil”.

As moquecas são o carro-chefe do cardápio, que inclui uma versão vegetariana da iguaria. Entre as mais pedidas está a Calapolvo ao Paraíso, com camarão, lagosta e polvo cozidos na água do coco verde batida com a polpa da fruta, pitanga, biribiri, amora, pimenta de biquinho, folha e fruto de vinagreira, fruto de dendê e lâmina de coco verde, servida com frutas frescas, mandioca cozida, manteiga de garrafa, arroz, farofa de manteiga ou dendê e molho de pimenta.

Como entradas, o siri mole empanado e a tábua de frutas também merecem um destaque especial no menu. O dandá de camarão servido com ervas e farofa de manteiga de garrafa é um dos pratos favoritos de Caetano Veloso, habitué da casa.

Para beber, os sucos frozen fazem sucesso, como o de tangerina com coco. A caipirosca de coco verde com pitanga vende tanto quanto acarajé em tabuleiro de baiana.

Boa parte das frutas utilizadas nas receitas é colhida diariamente do pomar localizado nos fundos do restaurante. Duas jabuticabeiras adornam o jardim e garantem sombra aos comensais nos dias quentes. Ao final da refeição, a casa oferece uma cesta de frutas de cortesia, que podem ser levadas para casa.

O Paraíso Tropical fica na R. Edgar Loureiro, 98-B, no bairro da Cabula. Reserve sua ida com antecedência, pois o lugar costuma ficar cheio.

Mais Matérias