Wild Thyme_Chris edit

Gole extraordinário

Conteudo Isobar

Todo encanto do hibisco que, além de fazer bem à saúde, proporciona sabor único aos drinques.

Ele tem origem africana e asiática e se tornou o queridinho de nutricionistas do mundo todo em razão dos inúmeros benefícios à saúde.

Suas flores, com tons vermelhos vibrantes, são ricas em antocianinas – substâncias que combatem os radicais livres, responsáveis por uma série de processos degenerativos no organismo humano.

Mas não se deixe enganar: estamos falando do hibisco que atende pelo nome científico de Hibiscus sabdariffa, diferente daquela espécie ornamental comumente encontrada em jardins.

O chá obtido a partir do seu cálice (o centro da planta) atua no controle da pressão arterial, melhora o colesterol e os triglicérides, é calmante e diurético. Justamente por isso, muitas pessoas associam a planta à perda de peso.

Chás, geleias, doces, vinhos e sucos são apenas alguns dos produtos resultantes da planta. Outro uso, porém, pode revolucionar a indústria gastronômica – e reinventar os cardápios de bares do Brasil e do mundo.

Se você ainda não ouviu falar dos drinques com hibisco, precisa conhecê-los. A flor, quando em contato com determinadas bebidas, origina sabores únicos e capazes de surpreender os mais diferentes paladares.

Por acidente

Nascida há mais de uma década, a empresa australiana Wild Hibiscus apostou, desde o começo, no potencial da planta. E fez o inesperado: uniu o hibisco ao espumante.

Como conta o australiano Lee Etherington, fundador da companhia, tudo começou de maneira inesperada.

“Eu estava em uma festa e coloquei uma flor de hibisco no fundo de uma taça de champanhe – ela abriu devagar. Dei um gole; o sabor era absolutamente incrível”, contou com exclusividade à Revista Estilo BB.

Na época, Etherington trabalhava no ramo do turismo. E foi em uma comemoração de encerramento de uma viagem, com pessoas do mundo inteiro, que ele decidiu testar a recente descoberta.

“Todos gostaram – e queriam comprar a planta. Foi nesse momento que percebi que o hibisco era adorado por pessoas de todas as partes do mundo e que tinha potencial para virar um negócio”, lembra.

Produção exclusiva

Desde então, Etherington cumpre seu plano de espalhar os sabores especiais do hibisco pelo mundo – o que inclui o Brasil, já que, desde 2013, o empresário fundou sua importadora e distribuidora no país.

Já faz 15 anos que ele cultiva a planta e administra fazendas pela Austrália, Malásia e Tailândia.

“Nós controlamos todo o processo de produção. O que significa que trabalhamos para desenvolver a nossa planta ideal, que cai muito bem com espumantes”, explica.

Etherington elenca características que fazem do hibisco um ingrediente culinário muito peculiar: ressalta o gosto e o cheiro da planta e chama atenção para o fato de sua cor ser estável quando em contato com calor ou luz.

“Isso é ótimo, pois qualquer chef pode cozinhar com a planta que ela permanece da mesma cor – e não ficará amarronzada”, pontua.

Vale esclarecer: a parte utilizada para as receitas de drinques é o cálice da flor. No entanto, segundo o empreendedor, todas as espécies de hibisco encontradas no mundo são comestíveis e nenhuma delas é tóxica.

Combinações felizes

“Espumantes são os melhores”, diz Etherington. Mas no geral, o hibisco vai bem com qualquer destilado incolor – como gim ou vodka.

O site da companhia reúne variadas receitas (veja aqui) – que levam vodca, rum, hortelã, entre outros ingredientes.

Independentemente da mistura, a flor costuma fazer sucesso com quem a experimenta.

“No começo, as pessoas ficam com medo de comê-la. Acho que tem a ver com a cultura, afinal, a maioria degustaria um frango suculento sem problemas. Por que, então, não provar a flor?”

Agora você já sabe. Da próxima vez que alguém lhe oferecer um drinque com hibisco, só tem uma coisa a fazer: saborear cada gole e se deixar encantar pelo gosto único e pelo visual sofisticado proporcionado pela flor.

Mais Matérias