Hamachi, Aguacate y su Hoja (Biko/Divulgação)

Experiências sensoriais

Conteudo Isobar

Restaurante Biko une cozinhas de México e Espanha

O restaurante Biko não se define como mexicano tradicional, apesar de todos os ingredientes que utiliza. Tampouco se contenta em oferecer a cozinha basca pura, embora abuse de algumas técnicas da gastronomia espanhola moderna.

O cardápio da casa, na verdade, é resultado de uma colisão saborosa entre ambas as vertentes: certos componentes tradicionais latino-americanos acabam submetidos a arranjados e sensíveis modos de preparo europeus.

A opção pela liberdade no desenvolvimento de sua cozinha assegura ao Biko a possibilidade de inventar novo e sensorial caminho gastronômico. A identidade própria do menu, portanto, advém da vontade de não optar por nenhuma das orientações, mas de agregá-las e ampliá-las.

A chamada cozinha Gatxupa (híbrido de México e Espanha) rendeu ao restaurante a 43ª posição entre os 50 melhores do mundo, em 2016, recompensa pelos esforços dos renomados chefs espanhóis Mikel Alonso, Bruno Oteiza e Gerard Bellver.

O Biko está situado no coração da Cidade do México. Para conhecer o premiado trabalho levado adiante pelo restaurante, basta ir à avenida Presidente Masaryk, no bairro do Polanco, um dos mais chiques e elegantes da capital mexicana.

OBRAS DE ARTE

Um dos dishes de enorme destaque a ser apreciado no Biko é o Foie con Tepache de Piña e Mayz. A experiência sensorial, todavia, não para nele. A lista de sabores elaborados pelos chefs espanhóis tem até o que foi intitulado por eles de Origami de Leche, quase uma obra de arte (veja nas fotos abaixo).

Com apresentações irretocáveis, os pratos incorporam cores, sabores e ousadia. A maçã frita com sorvete de oliva e pimenta (no cardápio: Manzana Frita con Helado de Oliva y Pimienta) parece uma mistura inusitada e curiosa. E é mesmo.

Captam igualmente a atenção os pratos: Espárragos de Campo; Codorniz de Papantla con Gazpacho Clarificado; Hamachi, Aguacate y su Hoja; Cangrejo Entre Pieles; Venado Gogó; Papada, Tomate y Chicarrón; Vaca Láctea; Alambre de Pescado; Vacuno, Flor y Calabaza; entre outros títulos convidativos.

Fora a degustação regular, o Biko divide a experiência sensorial em duas etapas. A primeira delas está mais focada na cozinha do País Basco. A segunda, por sua vez, é inspirada na estética do premiado chef catalão Ferran Adrià, expoente da gastronomia molecular.

Mais Matérias