O macaron também pode ser encontrado no Brasil (Andrekart Photography)

Ele derrete na boca

Conteudo Isobar

Quantidade de cores e sabores dos macarons é interminável

O refinamento da escola confeiteira francesa resultou em um dos mais delicados alimentos doces conhecidos. De preparo difícil e meticuloso, o macaron é adoravelmente singular. Trata-se de um pequeno bolo arredondado feito à base de merengue, açúcar granulado e pó de amêndoa. A textura suave e levemente úmida derrete ao mero contato com a língua.

A variedade de sabores do macaron, acompanhada devidamente pela diversidade das cores dele, é algo intrigante. Sem jamais abrir mão dos clássicos (como café, baunilha, framboesa, chocolate, pistache, avelã, nozes, entre outros), ou mesmo de suas características mais marcantes de preparo, o conhecido doce arredondado foi turbinado com novos ingredientes e, logicamente, com novas colorações.

Quando chegou ao Brasil, a arte confeiteira francesa detectou itens diferenciados que poderiam incrementar o macaron. O casamento com a criatividade e os sabores do país tem-se apresentado muito bem sucedido.

A loja Brigadeiro By Cousin’s, situada no bairro de Perdizes, na cidade de São Paulo, aproveitou-se da receita do macaron para inovar. O Champs elysées é um conceito de doce que mistura diversos macarons recheados com brigadeiro de frutas vermelhas ou de framboesas. Eles são decorados com outros minimacarons, além de merengue e pétalas de rosa.

Os sabores pensados por quem se apaixonou pelo macaron no Brasil não cessaram de expandir. Hoje, é possível encontrá-los recheados de maracujá, doce de leite, coco, cupuaçu, tapioca, entre outros. A confeitaria francesa Daniel Briand, em Brasília, por exemplo, utiliza araticum, um fruto nativo do Cerrado, em uma de suas receitas.

No Rio de Janeiro, a marca Paradis Délices Français é expert no doce arrendondado. São cerca de 20 sabores que incluem também a culinária brasileira, além daqueles tradicionais. A confeitaria possui uma pirâmide com oito a 10 níveis de coloridos macarons: uma ostentação!

ARTE FRANCESA

Um passeio por Paris que vise encontrar deliciosos macarons não poderia deixar de adentrar a Pierre Hermé, uma das mais populares grifes da capital francesa. Um dos sabores mais inusitados é composto de azeite de oliva frutado, baunilha e pedaços de azeitonas verdes. Outro é feito com chocolate escuro extraído de paineiras (uma espécie de planta) brasileiras.

A Pierre Hermé disponibiliza uma caixa com 22 sabores de macarons, fora os já mencionados. A lista inclui ainda chocolate ao leite com coco, chocolate ao leite com maracujá, caramelo com manteiga salgada, entre outros.

Fundada em 1862 por Louis-Ernest Ladurée, a confeitaria parisiense Ladurée é reconhecida por ter criado o macaron de dois andares. A franquia estabeleceu-se também na capital paulista. O preciosismo da Ladurée começa pelas embalagens que guardam os produtos.

Dentro delas, sabores como pétala de rosa, praline, chocolate ganês, chocolate Yuzu, chá Maria Antonietta, marshmallow de morango, flor de laranja, entre outros, confirmam a tradição Ladurée na arte de produzir macaron.

Em São Paulo, a franquia parisiense mantém loja recentemente aberta no Shopping JK Iguatemi, na Vila Conceição.

Mais Matérias