shutterstock_135222041_CAPA

Drinque cosmopolita

Conteudo Isobar

Conheça e saiba como fazer a bebida que se tornou febre entre mulheres sofisticadas e elegantes mundo afora.

Carrie Bradshaw saboreia seu coquetel com as inseparáveis amigas em um elegante bar de Nova York. “Por que paramos de tomar isso?”, pergunta Miranda Hobbes às outras três mulheres. “Porque os outros começaram!”, exclama Carrie.

É uma das cenas do filme “Sex And The City: O Filme” que traz uma verdade parcial: fato consolidado que o Cosmopolitan, drinque básico das seis temporadas na série anterior, se popularizou graças ao retrato tragicômico da vida luxuosa e cosmopolita de quatro mulheres em Nova York. Elas tinham parado de bebê-lo no filme, contudo, por causa do patrocínio de uma grande marca de um luxuoso champanhe francês.

Embora Carrie Bradshaw e sua trupe tenham popularizado o Cosmopolitan, antes disso outra diva feminina abriu as portas do drinque para o sucesso: Madonna. A popstar foi até o Rainbow Room, bar nova-iorquino, e pediu o drinque da casa. Passou a noite tomando e, ao sair, perguntou o nome daquilo. Era ele.

Madonna, obviamente, era seguida por um batalhão de paparazzi, que logo trouxeram o drink – antes um mero figurante em cartas dos bares nova-iorquinos – para as manchetes das notícias de celebridades. “Era um drinque já servido em bares de Nova York, mas não tinha tanta visibilidade assim”, explicou à Revista Estilo BB o barman Mestre Derivan, que capitaneia os drinques do Bar Número, em São Paulo, e é autor de vários livros sobre coquetelaria.

Nas brumas da história

As origens do Cosmopolitan são mais remotas, contudo. O nome aparece pela primeira vez nos anos 1930, no livro americano “Pioneers of Mixing Gin at Elite Bar 1903-1933”. A receita original era bem parecida com a atual e usava gin em vez de vodka – algo comum, já que a vodka se tornaria popular apenas depois dos anos 1950 nos Estados Unidos.

É à bartender de Miami Cheryl Cook, no entanto, que se credita a origem do Cosmopolitan dos nossos tempos, de acordo com o pesquisador Phil Greene, fundador do Museu do Coquetel Americano e autor de “To Have and Have Another : A Hemingway Cocktail Companion”. Nos anos 1980, o Martini estava voltando ao universo da coquetelaria. Era considerado muito forte e pesado pelo paladar feminino, contudo.

Cheryl pensou, então, na criação de um drinque mais suave e que fosse servido na taça triangular do Martini. Ela usaria a então lançada Absolut Citron, algumas gotas de xarope de limão e suco de cranberry para colorir. (Re)nascia o drinque na versão atual, que foi aprimorado ao longo dos anos.

Drink & cheers

Mas qual seria o “mojo” que faz o cosmopolitan ser o queridinho das mulheres nos bares mundo afora? “Vários elementos que o tornam charmoso”, conta Mestre Derivan. “A cor, a taça elegante… Os ingredientes (cranberry, limão) são insumos que fazem bem para a saúde, ajudam na composição do drinque e dão mais força na mídia.”

O segredo na boa preparação de um Cosmopolitan vai de acordo com o paladar e preferência da pessoa que bebe. “Claro que as pessoas costumam fazer modificações em todo o drinque famoso”, explica ele. “Mas muitas modificações alteram o sabor original. Recomendo usar limão em gotas apenas para que a bebida não fique ácida, e que se use casca de laranja em vez de casca de limão na borda. Quanto ao sabor, depende de quem gosta de drinques fortes ou fracos, aí costuma se variar na proporção entre alcoólico e não alcoólico.”

Quer deixar o seu totalmente luxuoso e poderoso? Claro que ingredientes sofisticados – uma vodka premium ou o suco de cranberry orgânico e o licor de laranja franceses, por exemplo – já incrementam a receita e aguçam o paladar. Mas o toque de Midas do luxo, segundo o Mestre Derivan aconselha, é o acréscimo de ouro. Isso mesmo: ouro.

“É melhor que seja o ouro comestível em pó em vez do de lâminas. Use-o no ato de servir. Conte aos convidados um pouco sobre a história do Cosmopolitan, envolva-os com charme e elegância. Finalize o drinque espalhando ouro na bebida”, diz o barman. Se houver um jogo de luz proposital, o efeito é mágico.

Agora, sabendo de tudo com luxo e sofisticação, faça seu próprio Cosmopolitan em casa para os convidados!

A receita de Cosmopolitan do Mestre Derivan

Ingredientes:

30 ml de vodka

30 ml de suco de cranberry

10 ml de cointreau

10 ml de suco de limão

Casca de laranja

Preparo:

Na coqueteleira, misture os ingredientes e gelo. Bata e sirva coado em copo short drink. Adicione um zest de casca de laranja e decore com a casca (twist). Está pronto – e agora, é só saborear.

Mais Matérias