"PAT.VOL.1" (Kneip/Norway)

Qualidade sustentável

Conteudo Isobar

Estúdio norueguês Kneip alia arte e sustentabilidade

Tem-se a impressão de que a humanidade despertou, finalmente, para a questão da sustentabilidade e da preservação do meio ambiente. Tal entendimento sobre a importância do respeito à natureza na geração de riquezas aparece consolidado no trabalho de dois jovens escandinavos: os artistas Jørgen Platou Willumsen e Stian Korntved Ruud, fundadores do Kneip – estúdio de artesanato, design e arte de Oslo, a capital norueguesa.

Jørgen e Stian utilizam-se de ampla gama de técnicas e expressões para confeccionar itens de alta qualidade, exclusivos, feitos à mão e inspirados na natureza. A produção diversificadamente autêntica do Kneip é resultado da união de diferentes experiências e conhecimentos adquiridos pelos dois artistas.

A curiosidade em relação à natureza e ao artesanato acompanha Jørgen desde que nasceu, em 1986. Escolher materiais diferenciados para solucionar problemas cotidianos tem sido um dos maiores objetivos da vida dele. “Nós acreditamos que é tempo de mudança. As pessoas estão mais conscientes da sustentabilidade e possuem um relacionamento diferente, agora, com materiais, objetos e qualidade.”

Nascido em 1989, Stian, por sua vez, é fascinado pela composição dos objetos e pela arte de juntá-los, modificá-los, repará-los e destruí-los. O trabalho dele à frente do Kneip está igualmente focado na seleção de materiais naturais de propriedades reforçadas. O resultado são obras funcionais de estética pura.

Para que o estúdio Kneip caminhasse em direção a um ponto em que reunisse artesanato, design e arte, os esforços acadêmicos de seus fundadores tiveram de ser especificamente direcionados. Jørgen e Stian são bacharéis em design de produtos. Jørgen concluiu ainda pós-graduação em arte. Stian fez estágio com o conceituado designer britânico Tom Dixon, em Londres.

A respeito da repercussão do trabalho artístico diferenciado dos jovens noruegueses no Brasil, Jørgen manifestou-se entusiasmado. “Muito obrigado. Isso significa muito para nós”, afirmou à revista Estilo BB, por e-mail.

FORÇA DA NATUREZA

Em maio de 2015, os dois artistas visitaram os arredores da exuberante comuna de Stryn, na parte ocidental da Noruega, em busca de materiais para novo projeto. Era necessário, argumentam eles, selecionar algo que incorporasse a brutal força da natureza. A viagem resultou em uma série de esculturas, denominadas Loen: superfícies pretas e foscas, que ressaltam formas orgânicas moldadas pelo tempo.

Outra série de esculturas, Wheathered explora o tema da climatologia e dos fenômenos naturais. Os cinco objetos abordam elementos como degradação, vento, umidade e movimento. As superfícies das obras ilustram os processos pelos quais passam os materiais ao longo dos anos. Como descrevem Jørgen e Stian, “é a natureza assumindo controle de seus elementos básicos e retornando tudo a zero”.

ELEMENTOS NATURAIS

Aço, cobre e latão têm sido materiais muito utilizados pela dupla em seus últimos trabalhos, incluindo a adição de produtos químicos visando oxidar os metais. O conceito explorado pelas esculturas PAT.VOL.1 diz repeito a “dar início a um processo que estará em constante transformação”. Os objetos possuem relação estreita com as inspirações de Jørgen e Stian: natureza, tempo e geometria.

O Kneip produz outros itens funcionais de aço, como a Gauge, uma luminária flexível e resistente. Inicialmente, os noruegueses criaram-na para iluminar o próprio estúdio, mas o produto provou-se bem sucedido. A superfície dele é azulada, uma tradicional forma de proteger o aço contra a corrosão. A lâmpada de LED, por outro lado, contribui para a eficiência energética. Há versões para chão e mesa.

MOSTRAS E EXPOSIÇÕES

As exposições também figuram entre os objetivos do estúdio de Oslo. Uma delas, a Værbitt, incide sobre profissões e conhecimentos prestes a desaparecer. A combinação entre pintura, desenho e escultura cria dinâmica de superfícies bidimensionais e objetos tridimensionais. As pinturas retratam ocupações humanas, muito alteradas por conta do avanço tecnológico em busca da eficiência. As esculturas são baseadas no tempo e nas forças da natureza.

Há certa tensão presente na interação entre o homem e a natureza, percebida nos objetos bidimensionais e tridimensionais. O quadro geral da exposição está vinculado ao tempo, à influência da natureza e aos papéis dos indivíduos em uma sociedade em mudança. A conclusão atingida pelo Kneip, em Værbitt, é de que o conhecimento do artesanato deve ser preservado para a posteridade.

 

Mais Matérias