+POOL-02

Piscina do futuro

Conteudo Isobar

Conheça a +Pool, a piscina que promete despoluir os rios de Nova York.

Limpar um dos principais rios da cidade sem fazer o menor esforço e ainda curtir o visual de Nova York em uma piscina gigante. A ideia é tão inovadora que parece fictícia. Mas, graças à tecnologia e ao crowdsourcing, já está bem próxima de se tornar realidade.

Desenvolvido por um grupo de empresas e desenhado pelos escritórios de arquitetura Family e Playlab, a ação prevê a construção de uma grande plataforma marinha de nove mil metros quadrados, que será capaz de filtrar as águas poluídas do East River, a ponto de que os nova-iorquinos possam nadar livres pelo espaço.

Para remover as bactérias e partículas contaminadoras, a +Pool (Plus Pool), como foi batizada a piscina, utilizará as suas paredes internas. Todas as partículas filtradas serão armazenadas e depois levadas para estações de tratamento de resíduos, a fim de garantir que o processo está dando certo.

Mesmo sendo composta por quatro tanques independentes, que futuramente dividirão os visitantes por perfis, a estrutura não será fixa, permitindo que cidades próximas também possam ter seus rios despoluídos. De acordo com os criadores do projeto, estima-se que poderão ser limpos cerca de meio milhão de galões d’água todos os dias.

Para ser concebida, a +Pool foi financiada pelo sistema de crowdsourcing, no qual pessoas contribuem financeiramente para viabilizar projetos de seu interesse, e em pouco mais de um mês conseguiu o valor suficiente para que saísse do papel. Para isso, foram vendidos azulejos decorativos com o nome dos colaboradores, passes exclusivos para o primeiro banho da +Pool e também passeios para acompanhar o desenvolvimento do projeto.

Dividida em três fases, a ação previa a construção de um tanque de filtragem, feita em 2011; seguida da concepção da Float Lab, uma piscina reduzida que deve ser feita ainda neste ano; e a versão final da plataforma, que deve ficar pronta em 2016.

Se a +Pool estará flutuando pelo East River até as Olimpíadas do Rio não se sabe. O que se pode prever, é que muita gente fará um esforço extra para voltar a nadar nas águas de Nova York, um direito privado de seus cidadãos há mais de um século.

Mais Matérias