Edifício Galaxy SOHO, Pequim,  China (Jun Rong)

Linhas da modernidade

Conteudo Isobar

Arquiteta Zaha Hadid deixa legado a futuras gerações

O legado da premiada arquiteta iraquiana-britânica Zaha Hadid representa uma pérola do design internacional. Hoje, o trabalho dela abrilhanta diversas cidades importantes do mundo.

Seul, Londres, Estrasburgo, Leipzig, Copenhague, Pequim: em sua maioria, os projetos com a assinatura da arquiteta são conceituais. As linhas ousadas idealizadas por ela acabaram por lhe render os mais almejados prêmios da profissão.

Hadid faleceu precocemente, em março, aos 65 anos, mas toda a contribuição à arquitetura internacional permanece, seja concretamente, na forma de edifícios, seja na esteira da evolução das ideias que os compõem.

A trajetória acadêmica invejável da designer começou no Líbano, onde ela conseguiu o diploma de matemática da Universidade Americana de Beirute. Em Londres, formou-se pela renomada Architectural Association.

Já como membro do Office for Metropolitan Architecture (OMA) – respeitado escritório de arquitetura fundado na década de 1970 e com sede em Roterdã, na Holanda –, Hadid desenvolveu projetos únicos.

Alguns deles sagraram-se vencedores em concursos internacionais sem, no entanto, serem construídos, caso do The Peak Club (1983), em Hong Kong, e da Ópera da Baía de Cardiff (1994), no País de Gales.

Há pouco mais de uma década, em 2004, Zaha Hadid recebeu o Prêmio Pritzker de Arquitetura por conta do conjunto de sua obra. Ela foi a primeira mulher a alcançar o feito.

A designer destronaria a hegemonia masculina novamente, em 2015, ao ser laureada com a medalha de ouro do Royal Institute of British Architects.

ASSINATURA DE PESO

Entre os principais projetos executados por Hadid, destacam-se o Dongdaemun Design Plaza, o Bergisel Ski Jump, o Centro Rosenthal de Arte Contemporânea, o Vitra Fire Station, o terminal Hoenheim-North e o Centro Aquático de Londres.

O Dongdaemun Design Plaza, também conhecido como DDP, foi erguido em Seul, capital sul-coreana. O edifício moderno e de formas poderosas é a peça principal da moda na Coreia do Sul.

O Centro Aquático de Londres, por sua vez, recebeu competições dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2012, na capital inglesa. A infraestrutura atendeu a atletas da natação, do nado sincronizado e dos saltos ornamentais.

À cidade de Innsbruck, na Áustria, Hadid deixou o Bergisel Ski Jump, outra obra-prima destinada aos esportes. Trata-se da mais importante pista para saltos no mundo. Atualmente, é palco de grandes competições da modalidade.

Confira abaixo algumas das obras de Zaha Hadid.

Mais Matérias