catedralmodelo

Perto do céu

Conteudo Isobar

Primeiro monumento da cidade, obra-prima de Oscar Niemeyer é um dos locais que mais atrai turistas na capital federal. Conheça a Catedral de Brasília

Do lado de fora, 16 pilares curvos estão dispostos em formato circular, cujo diâmetro soma 70 metros. No interior, vitrais verdes, azuis e brancos – concebidos pela artista franco-brasileira Marianne Peretti – deixam a luz entrar. Esses são apenas alguns dos aspectos que fazem da Catedral Metropolitana de Nossa Senhora Aparecida, ou simplesmente Catedral de Brasília, um clássico da arquitetura nacional e um dos pontos turísticos mais visitados da cidade.

Oscar Niemeyer é o autor do projeto, que ficou em construção entre 1959 e 1970. Faz parte do Eixo Monumental da capital brasileira, avenida que reúne uma série de monumentos ao longo de seus 16 km, como a Rodoviária do Plano Piloto, a Praça dos Três Poderes e a Esplanada dos Ministérios.

Na entrada, quatro esculturas do italiano Alfredo Ceschiatti – referindo-se aos Quatro Evangelistas João, Lucas, Marcos e Mateus (autores atribuídos à criação dos quatro evangelhos do Novo Testamento) – recepcionam os visitantes. Ao lado da estrutura principal, um campanário composto por quatro sinos doados pelo Governo da Espanha em homenagem às caravelas de Cristovão Colombo, compõe o conjunto arquitetônico.

O pintor e escultor carioca Athos Bulcão – que nos anos 1940 ajudou Portinari a pintar a Igreja da Pampulha, em BH – é o responsável por pintar as lajotas cerâmicas do batistério. É dele também um pilar com passagens da vida de Maria, mãe de Jesus, na entrada da igreja. Outro pintor carioca, Di Cavalcanti, assina a via sacra. O altar foi doado pelo papa Paulo VI.

Três anjos suspensos, esculpidos por Alfredo Ceschiatti, deixam o espaço ainda mais lúdico – e, até mesmo para os mais céticos, dão ligeira impressão de estar um pouco mais perto do céu.

Mais Matérias