A cantora Tiê também figura no livro "Retratos Sonoros". | Crédito: Daryan Dornelles

Páginas da música

Conteudo Isobar

Livro “Retratos Sonoros” reúne quase 20 anos de cliques das grandes personalidades da música brasileira.

Versátil é um adjetivo que se encaixa como uma luva na música brasileira, que vai com maestria do samba à MPB, do rock ao hip-hop, passando por bossa nova, pop, funk, axé, entre outros gêneros.

Versáteis também são os intérpretes, dos mais variados gêneros, gerações e histórias de vida. Da alma feminina de Chico Buarque ao tropicalismo de Caetano Veloso; do samba de raiz de Martinho da Vila ao axé “sai do chão” de Ivete Sangalo; da doce fala de Tiê à voz rasgada de Rita Lee: nossos músicos representam como ninguém a vasta paleta de cores, sons e vertentes da música deste país. E é essa versatilidade que o livro “Retratos Sonoros”, de Daryan Dornelles, explora.

O fotógrafo tem mais de 20 anos de carreira, nos quais contabiliza mais de mil retratos publicados e mais de cem capas de discos; e escolheu a dedo as 156 fotografias mais representativas de sua obra, que refletem o caldeirão cultural brasileiro.

Chico, Caetano, Martinho, Ivete, Tiê e Rita dividem espaço com outros ícones como Yamandu Costa, Jards Macalé, Dominguinhos, Hermeto Pascoal, entre tantos outros que povoam as páginas do livro. As fotos de Daryan nos conectam àquelas personalidades e as trazem mais para perto, estreitando a relação emocional que temos com o trabalho de cada um deles.

Para clicar cada retratado, Dornelles estudava a música e a história do personagem. Segundo ele, “É preciso conhecer música e história da música, das artes, da moda. Não tem jeito, esse é o caminho. É preciso pesquisar. Quando vou fotografar um músico, ouço bastante o som dele”, diz o fotógrafo.

O livro “Retratos Sonoros” é editado pela Sonora e está disponível nas livrarias de todo o Brasil.

Um trabalho lindo para ser folheado sem pressa e acompanhado de um bom som bem brasileiro.

Mais Matérias