"A Moon Shaped Pool" foi gravado na França (Radiohead/Divulgação)

Art rock de Radiohead

Conteudo Isobar

Grupo formado em Oxford lança nono disco de estúdio

Em 2016, a banda de rock britânica Radiohead escreveu um capítulo a mais de sua longa e produtiva história. Aclamado por álbuns antológicos, como The Bends (1995) e OK Computer (1997), o grupo liderado pelo vocalista Thom Yorke acaba de lançar o nono disco de estúdio.

A Moon Shaped Pool é definido como “art rock” e reúne estilos diversos em 11 faixas. Elas duram, ao todo, pouco mais de 52 minutos e foram gravadas no La Fabrique Studios, na França. A produção ficou por conta do eterno Nigel Godrich, engenheiro de som à frente dos trabalhos de Radiohead desde 1994.

Canções nunca gravadas – entre elas, Identikit e Ful Stop – somam-se a versões já executadas há tempos. Radiohead toca True Love Waits (a última música do álbum), por exemplo, desde a década de 1990.

Em A Moon Shaped Pool, a banda inglesa mostra nova faceta, deixando um pouco de lado as experimentações eletrônicas características de sua elogiada trajetória. O disco novo vai do psicodelismo ao folk, passando pelo blues e incorporando até um pouco de bossa nova.

VIDEOCLIPES

A equipe da revista Estilo BB separou os dois destaques de A Moon Shaped Pool com clipes lançados em 2016. Logo na abertura do álbum, a canção Burn The Witch desenvolve belos e marcados arranjos de cordas, além de conceder espaço a delicados violinos, no momento apropriado.

A faixa Daydreaming é lenta e “derretida”, possível candidata a trilha sonora de filme. O clipe dela foi dirigido pelo premiado cineasta norte-americano Paul Anderson Thomas. Nele, Yorke mantém a aparência que lhe consagrou entre os fãs: a da angústia.

Além de The Bends, OK Computer e A Moon Shaped Pool, Radiohead presenteou o público com os discos Pablo Honey (1993), Kid A (2000), Amnesiac (2001), Hail to the Thief (2003), In Rainbows (2007) e The King of Limbs (2011).

Mais Matérias